Month: Setembro 2015

Por Vermoil

Parte da tarde dedicada à fotografia de natureza, por Vermoil.

Sempre bom regressar ao Vale do Poio, Redinha

Já fazia tempo que tinha em mente um regresso ao Vale do Poio, hoje foi o dia. Já fui a muito sítio, mas aqui consigo arranjar uma certa paz e calma que aqui à volta não se encontra facilmente, só mesmo aqui! Para quem nunca visitou aconselho, não é obrigatório ir de bicicleta ou a pé, tem bom acesso de carro pela aldeia do Poio, depois e aí sim aconselho uma caminhada pelo canhão do Poio. Vale muito a pena, muito mesmo.

Para terem uma ideia na encosta oposta onde me encontrava ao chegar andavam a fazer escalada, o silêncio é tanto que facilmente ouvia as pessoas a falar do outro lado, foi mais difícil situá-los pelo olhar do que pela audição, incrível.

Fiz um pequeno vídeo que dá para perceber um pouco do que aquilo representa, pelo menos, acho eu! Mas o melhor é visitar…

Fotos:

Vídeo Youtube:

Strava:

Nas fotografias, pela Quinta de S.Lourenço

Além do BTT tenho outra forma agradável de passar o meu tempo, a fotografia. Faço-o de forma completamente amadora, sem estudos, formações, nada, tudo muito simples. Aliás, para mim e quando ando de bike é impossível sair sem máquina, é tão indispensável para mim como a própria bicicleta.

Desta forma vou tentar também neste espaço partilhar algumas das fotos que vou tirando, o meu grande motivo é a Natureza no seu todo, nada muito específico mas tudo o que se relacione com esta.

Hoje e não tendo nada para fazer durante a tarde arranquei na minha scooter e fui até à Quinta de S.Lourenço, aqui bem perto de minha casa, o resultado?

Fiquem-se com as fotos:

Volta Tranquila pelo Sicó

Acordar bem cedinho e pedalar! Hoje não estava previsto, custou a sair de casa, mas depois, impecável! Foi uma voltinha tranquila, sempre nas calmas por terras de Sicó, na margem sul, passagem pela Aldeia do Vale, Urqueira, Ramalhais, Abiúl e casa.

Esteve uma neblina matinal fantástica, boa temperatura e umas uvas pelo caminho que sabiam a mel. Muito bom!

Fiquem-se com as fotos!

Strava:

Passeio Matinal pela Serra do Sicó

Fiquem-se com as fotos de um pequeno passeio hoje pela serra do Sicó. Estava uma neblina matinal muito bela proporcionado bons momentos e paisagens! Apesar de curto foi um passeio que soube bem!

Fotos:

Strava:

Resistência BTT Redinha

resistencia btt redinha

GPS BTT

Tenho para venda o meu Gps “Garmin Etrex Legend HCX”.

Com todos os acessórios, manuais, cabos e software.

Inclui Suporte Touratech para bicicletas.

Inclui cartão SD com mapas de última versão para Portugal e Espanha.

Posso enviar à cobrança com portes a cargo do comprador. Pagando por trans. bancária ofereço os portes.

130€

917916654 – mjorge@gmail.com

Passeio a Foz de Alge, Dornes e Ferreira do ZÊzere

O dia hoje começou bem cedo, tinha para hoje reservado fazer um percurso até ao Rio Zêzere, circular um pouco nas margens e regressar, o percurso criei em GPS já faz muito tempo, estava na altura de ir ver o que dava.

As primeiras pedaladas foram em direção a Ansião, até aqui tudo tranquilo, conhecia o percurso, acabei por fazer o habitual. A partir de Ansião começavam as novidades, segui em direção a Chão de Couce, parecia uma aldeia deserta, não sei se pela ainda hora se será assim todo o ano, já não vinha aqui desde os meus tempos de jogador de bola 🙂 , soube bem rever esta aldeia, bonita por sinal.

Os problemas surgiam após esta passagem, subidas atrás de subidas e rio Zêzere nem vê-lo, mas como existe sempre um final para tudo, foi na última subida (a mais dura) que o GPS acusava água 🙂 , estava perto. A descida foi feita em flecha, e eis que me deparo com uma imensidão de água bem lá no fundo de cor verdadeiramente verde claro, para primeira visão nada mal, muito bonito o enquadramento. Acabara de chegar a Foz de Alge!

Foi a partir daqui o grande momento do dia, percorri a GR33 junto do rio, uns metros acima, que me proporcionavam imagens espetaculares, estava verdadeiramente feliz nesta fase do trajeto, já tinha percorrido nesta fase cerca de 70 Klm’s. O passeio ribeirinho levaria-me a Dornes, outra bela localidade com uma enorme bacia de água, notei que aqui se pratica imensos desportos náuticos, deve ser um mimo brutal fazer aquele rio de barco.

Dornes ficou para trás, com ela ficou o rio, os sentido da bússola mudava para Sudoeste, era tempo de chegar a Ferreira do Zêzere, fazer caminho de casa, nesta fase ainda pelo GR33 (Rota a ter em conta). O caminho de volta revelou-se logo de início, previa que iria ser durinho, fui confirmando, não foi canja chegar a Ferreira do Zêzere, ficaram para trás alguns montes, água começava a faltar, fontes nem vê-las, nem cafés, mercearias, nada. Foi com enorme alivio que cheguei a Ferreira do Zêzere, senti aqui a primeira brisa de casa 🙂 , fiz uma invasão rápida ao Dia (supermercado) onde reforcei com 3 litros de água, estava a zeros, café, bolo e siga.

A partir daqui o caminho apontou ao Agroal, ou perto, estive mesmo lá perto, faltava Caxarias, Espite e Memória, desconhecia era a Urqueira, após Caxarias e foi a partir desta localidade que tudo se complicou. Às tantas dei por mim num estradão que era um verdadeiro areal, pedalar, sem hipótese, solução? À pata, mas muito, mesmo muito, como se não chegasse enganei-me no trajeto, sim é possível enganos mesmo com GPS, voltar para trás estava fora de questão, já via areia por todo o lado. Picada aqui, picada ali, a apontar de novo a olho ao trajeto lá acabei por voltar a colocar-me no track. Estava perto de Espite já, quase quase em casa.

A subida para a Memória que já não fazia à anos foi feita nas calmas, esqueçam, mesmo fresquinho faria nas calmas, é dura “pa caraças”, estava finalmente na Memória, agora era praticamente sempre a rolar até casa, ou a descer.

Cheguei a casa por volta das 17:00, alma cheia, foi um bom dia de bike….

A próxima aventura? Está no forno, a ganhar cor…. 😉

Fotos:

Strava:

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén