Month: Dezembro 2016

Vouzela, Caramulo e tudo o resto!

Belíssima decisão de aceder ao convite para ir pedalar na zona de Vouzela esta Quinta-Feira! Há anos que não percorria caminhos por ali e foi com um enorme agrado que recebi o convite para voltar.

Desta forma eu e mais dois colegas juntámos para aqueles que seriam os 60 quilómetros do “melhorzinho” em btt que já tenho feito, derivado de vários aspectos, paisagem, trilhos, “estradões”, descidas, pedra, natureza, enfim, foi uma barrigada de tudo o que de melhor se pode tirar desta actividade. Deixo-vos com algumas fotos e a sugestão de darem um salto até Vouzela, que tem um centro de btt, por razões óbvias, os tracks podem ser descarregados online num site disponibilizado pela câmara, em: http://cm-vouzela.pt/desportodenatureza/.

P.s Fizemos o track 6, com algumas alterações! Neste trajecto são inúmeros os pontos de interesse tais como, Sra. Do Castelo, mata da Penoita, Dólmen da Malhada do Cambarinho, aldeia de Adsamo e Covas, lagoa da Lapa de Meruje, a mata “mágica” de Carvalhal de Vermilhas, aldeia de Couto, Serra de Farves, e reserva botânica de Cambarinho, claro, uma grande passagem pela serra do Caramulo!

É OBRIGATÓRIO IR PARA QUEM NÃO CONHECE!

Fotos:

Strava:

Pelos caminhos do Rabaçal

Aproveitando o meu período de férias decidi ontem juntamente com o Márcio uma visita à aldeia do Rabaçal (http://www.rabacal.net/index.php), esta aldeia encontra-se num vale com a mesma denominação. Esta aldeia é bastante popular na zona Sicó, derivado não só da sua grande actividade agro-pastorícia e alimentar (os queijos bem como o azeite são de elevada qualidade e reconhecidos), bem como altamente importante em termos históricos, esta situa-se relativamente perto de Condeixa com as suas ruínas romanas, encontrando-se nesta vários monumentos da era romana e sua presença em Portugal.

A caminho do Rabaçal percorremos boa parte da serra de Sicó, na encosta mais este, pelo caminho ficou Pousadas Vedras, o Canhão do Vale do Poio na Redinha, Degracias, 4 Lagoas e Chanca. A zona entre Degracias e 4 Lagoas foi este Verão visitada por um incêndio que deixou aquela zona de serra que é belíssima com um manto negro desolador, é frustrante ver o fogo dissipar parques naturais mas é com bastante satisfação ver agora esta mesmo a recuperar.

Chegados ao Rabaçal com cerca de 40 quilómetros feitos era hora de almoço, aqui não há dúvidas a casa é sempre a mesma, “Restaurante O Cantinho da Clotilde”, fixem este nome! A comida aqui é como se fosse caseira, ou caseira mesmo, não contem com pratos sofisticados, aqui manda a chanfana, o cozido e as caras de bacalhau, as bebidas são de 1,5 litros e rodam por todos no restaurante, é o verdadeiro “BBB”, bom , bonito e barato!

No regresso fizemos a encosta oposta do vale, percorrendo o sopé do Germanelo (castelo), Jerumelo, uma outra séria de montes, acabando nos moinhos do Outeiro, seguimos daqui em direcção a Poço dos Cães fazendo a partir daqui caminho para acasa sempre por alcatrão, ou quase!

Fotos:

Strava:

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén