Category: Geral

Vouzela, Caramulo e tudo o resto!

Belíssima decisão de aceder ao convite para ir pedalar na zona de Vouzela esta Quinta-Feira! Há anos que não percorria caminhos por ali e foi com um enorme agrado que recebi o convite para voltar.

Desta forma eu e mais dois colegas juntámos para aqueles que seriam os 60 quilómetros do “melhorzinho” em btt que já tenho feito, derivado de vários aspectos, paisagem, trilhos, “estradões”, descidas, pedra, natureza, enfim, foi uma barrigada de tudo o que de melhor se pode tirar desta actividade. Deixo-vos com algumas fotos e a sugestão de darem um salto até Vouzela, que tem um centro de btt, por razões óbvias, os tracks podem ser descarregados online num site disponibilizado pela câmara, em: http://cm-vouzela.pt/desportodenatureza/.

P.s Fizemos o track 6, com algumas alterações! Neste trajecto são inúmeros os pontos de interesse tais como, Sra. Do Castelo, mata da Penoita, Dólmen da Malhada do Cambarinho, aldeia de Adsamo e Covas, lagoa da Lapa de Meruje, a mata “mágica” de Carvalhal de Vermilhas, aldeia de Couto, Serra de Farves, e reserva botânica de Cambarinho, claro, uma grande passagem pela serra do Caramulo!

É OBRIGATÓRIO IR PARA QUEM NÃO CONHECE!

Fotos:

Strava:

Desculpe Sr. Senna

saveEstes últimos dias têm sido duma indignação e pasmo daqueles, assim do tamanho do mundo! A grande maioria de vocês apercebeu-se da perda de mais um ciclista, até aqui tudo “normal”, até eu quando li a notícia de relance não fiquei surpreendido, nem li a notícia completa, fiquei-me pelo título, há coisas que por vezes não interessam muito. Horas depois, pelo mesmo meio social, volto a ler a mesma notícia, a de um ciclista morto na estrada por atropelamento, chamou-me à atenção a palavra “Urqueira”, e a Urqueira é uma aldeia já aqui bem perto de mim. Eu já passei algumas vezes de bicileta na Urqueira, aquele “tipo” podia ter sido eu!

O Tiago está a ter sobre mim um efeito retardado, só desde Sábado, no dia do funeral do Tiago é que esta notícia me tem vindo a afectar mais. Enquanto o Tiago estava a ser enterrado andava eu na bike de estrada e quase que provava do mesmo “veneno”(que infelizmente muitos já beberam) em Pousadas Vedras, estrada com muito pouco movimento. Ia eu na minha mão antes duma curva e aparece-me um Audi A3 completamente desgovernado a cortar a curva toda por dentro mesmo para cima de mim, eu não tinha por onde fugir, mais na berma não dava para ir, o “Senna” deu uma guinada valente e aquilo correu muita bem para os dois, ele e eu (mais para mim no entanto)! Fiquei pasmado e assustado, em fracções de segundos sem que nada o fizesse prever vai tudo pelo ar. Puff!

Dias antes já tinha apanhado mais sustos, na bike de estrada é constante, fica o aviso, andar de bicileta nas estradas de Portugal é mais perigoso que saltar de um avião sem pára-quedas…

Online os apelos já desde à muito são vários, desde imagens, alertas, etc etc, na verdade nada disso funciona. A própria lei foi alterada dando mais responsabilidade aos ciclistas e também para lhes dar mais segurança, a questão é: quem é que vai fazer cumprir essas regras, as autoridades não acompanham cada um dos ciclistas sempre que se saia de casa. O problema tem a ver com cultura e respeito,neste aspecto estamos ao nível de País de 3º mundo ou pior, a sério…

Se eu mandasse neste País a primeira lei que colocaria já de repente era a proibição de morrer com 26 anos, espero sinceramente que um dia se acabe de vez com os “Tiagos” e outros, que muito bem podem ser tu ou eu.

Quanto ao Tiago terei sempre um favor a pagar-lhe, porque foi ele, não eu…

Se os acidentes podem acontecer as mentalidades também podem mudar, não tenho a solução milagrosa para acabar com este tipo de notícias, mas acho que como em muitas coisas na vida é de pequeno que se fazem as pessoas, dão-se tantas matérias nas escolas porque não dar uma hora (volta e meia) sobre prevenção rodoviária e bons comportamentos na estrada. Os miúdos têm uma sensibilidade enorme, se forem ensinados logo desde início tenho a certeza que um dia mais tarde as vias públicas serão um lugar muito mais seguro para todos.

My 2 Cents…

BTT Madeira, um problema que se estende ao Continente

Este problema aqui referido no vídeo não será exclusivo da Madeira, mesmo doendo a muitos a grande verdade é que a abertura de “trilhos” e single-tracks à “balda” sem manutenção e sem cuidado, pode originar de facto graves problemas ambientais, acreditem. O problema passa por norma bem ao lado dos “engenheiros”, geralmente a abertura de pistas/trilhos e outros são efectuados em terreno alheio, muitas vezes baldios, os resultados sempre negativos do uso intensivo por parte do BTT destes não são visíveis num futuro próximo, mas a verdade é que estas “pequenas” alterações são graves passados alguns anos, mesmo sendo estes percursos abandonados, a “asneira” fica lá sempre.

Não sou radical neste aspecto, uso single-tracks, se se podem abrir? Acho que sim, mas de forma responsável e de forma a que o impacto seja mínimo, não amanhã, mas daqui por 100 anos…

P.S. Cavar todos conseguimos, plantar couve já não é para todos!

btt vermoil

PRATICANTES DE BTT DIZEM PERSEGUIDOS PELOS SERVIÇOS FLORESTAIS

Publicado por RTP Madeira em Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016

Desafio BTtralhos 2016

desafio bttralhos

O BTtralhos prepara-se para organizar a 7 de Maio de 2016 a 8ª Edição do Desafio BTtralhos, a grande novidade deste ano será a integração do evento no circuito GPS Epic Series, será o 4º evento do circuito.

Podem acompanhar todas as novidades e informações do evento no site do BTtralhos e saber mais acerca do conceito GPS Epic Series.

O que me resta é desejar que tudo corra pelo melhor, que seja um enorme evento, à imagem do BTtralhos…

Novo Ano, Velhos Hábitos, BTT

Faz algum tempo que não escrevo aqui. O facto é que nas últimas 3 semana mal tenho pedalado, foi época de festas e acabei por ganhar uma “preguisite” que não me puxou para pedalar, o tempo também não foi sempre favorável para isso.

Aproveito para desejar um bom anos a todos que por aqui passam, espero que 2016 vos seja recheado de energias positivas!

Não sou de fazer planos a 31 de Dezembro, como tal espero continuar 2016 na mesma linha de 2015 relativamente a bicicletas e btt, tenho já vários planos de longas distâncias e aventuras a fazer já a partir da mudança de horário em Março, até lá é óbvio que continuarei a pedalar mas mais pelo “quintal”. Mantenham-se atentos, vou escrevendo por aqui sempre que seja oportuno.

Continuem desse lado, entretanto mais fotos, mais mato e mais btt!

Bom Ano!
Mário Diogo

GPS BTT

Tenho para venda o meu Gps “Garmin Etrex Legend HCX”.

Com todos os acessórios, manuais, cabos e software.

Inclui Suporte Touratech para bicicletas.

Inclui cartão SD com mapas de última versão para Portugal e Espanha.

Posso enviar à cobrança com portes a cargo do comprador. Pagando por trans. bancária ofereço os portes.

130€

917916654 – mjorge@gmail.com

Novo código da estrada aos condutores de velocípedes (bicicletas)

Via Polícia Segurança Pública

regras ciclistas

Clique na imagem para aumentar

“O novo código da estrada confere mais direitos e liberdades aos condutores de velocípedes (bicicletas) harmonizando o quadro jurídico aos padrões europeus. Mas existem responsabilidades acrescidas para os utilizadores deste meio de transporte, nomeadamente a legislação geral do código da estrada na sinalização vertical, nos semáforos, nos atravessamentos de faixas e vias, no uso de sistemas de iluminação para a rectaguarda e frente da bicicleta. Por isso, se gosta de usar a sua bicicleta, bem vindo à cidade, conduza com precaução, respeite os utentes da via, use e abuse da sinalética com os braços e usufrua dos seus direitos.”

O que há para lá da competição?

10665654_386800314807202_203127884_aNo passado Domingo realizou-se em Mortágua a 2ª prova da Taça Nacional de Maratonas 2015, não participei nesta, aliás nem nunca fui federado. No entanto e nos rescaldos feitos pelos atletas via Facebook chamou-me a atenção esta declaração do Paulo Remigio, atleta sobejamente conhecido em todo o mundo do btt cá por Portugal, pelos melhores motivos.

Escreveu então assim:

“Mortágua, segunda prova da Taça Nacional de Maratonas 2015

Desta vez não é fácil escrever.
Muitas emoções senti, durante o pouco menos de um hora que durou para mim esta prova, até decidir por e simplesmente parar … e regressar para a meta.
A última vez que me senti assim, foi quando decidi deixar de “passear de bicicleta” e experimentar a competição. Acho que esse ciclo se completou. Pedalar sem vontade, sem diversão, isso não .. assim não.

Competições: suspendidas por tempo indefinido.
Mas os treinos continuam! diariamente! pois o desporto faz parte de mim e já não sei viver sem ele.”

Não sei se é a decisão correcta ou não, ele lá saberá, no entanto isto fez-me pensar, um pouco até em mim e noutros que vejo por aí. Pensem, sente-se desde sempre e para sempre prazer em competir? Sinceramente acho que não, à vários anos atrás “provei” do veneno da competição, certo que nunca fui federado como já referi, mas participei na promoção nalgumas maratonas também da taça nacional, entre outras. Ao fim de uns anos (poucos) nessa vida quase que deixei de praticar BTT, por vários motivos, um dos quais a suposta falta de resultados e motivações que encontrava na competição. Gostava do conceito da competição mas não me colocava um sorriso no rosto no fim.

A competição exige muito de nós próprios e não só, também de muitos à nossa volta, é bom saber parar quando a tua cabeça o pede, a continuar podes correr o risco de mais dia menos dia nunca mais pegares numa bicicleta, há muito mais para lá do BTT do que propriamwente a competição, os amigos, os cheiros, as serras, a calma, tudo e muito mais.

Claro e felizmente que uma grande parte de nós consegue “sobreviver” e vive intensamente as corridas, sente prazer nisso, ainda bem que assim é. A competição é saudável, existe em tudo, mas vem aquele dia em que te colocam questões na cabeça, nesse momento tens de saber decidir.

Conheço vários casos deste género, como o do Paulo, todos eles sobreviveram e são hoje ainda mais amantes do BTT do que foram enquanto competiam.

Temos de fazer o que gostamos, fora disso, caminhas para o insucesso, pessoal e desportivo.

Diverte-te, em pleno!

Bem Vindo a MarioDiogo.com

mario diogo

Bem Vindo, este site irá servir de repositório para assuntos relaccionados com ciclismo mais na vertente de montanha (BTT). As novidades e notícias bem como outras informações aqui colocadas serão sempre relaccionadas com a minha visão pessoal desta modalidade e como praticante da mesma. Poderão encontrar notícias, eventos, rescaldos e muito mais acerca desta vertente do ciclismo.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén