btt

No próximo dia 2 de Maio realiza-se em Vermoil A 7ª Edição do Desafio BTTralhos, este ano denominado “As Conquistas de D.Quixote”. Este Sábado foi dia dos últimos preparativos tendo a tarde sido reservada para marcar em GPS a fuga, do Rabaçal até Vermoil. Como sempre juntámo-nos em casa do “Zé Peixeiro”, apareceram 12 BTTralhos para o serviço!

O início como de costume foi a rolar até Pombal, junto à linha do comboio, em Pombal havia ainda mais pessoal para se juntar ao grupo, e foi logo em Pombal que tivemos a primeira ameaça de chuva, após 2 minutos resguardados esta lá abrandou e seguimos caminho, direcção Serra do Sicó.

A ideia era seguir até ao Rabaçal pelo caminho mais rápido, depois para cá iriamos fazer na íntegra o percurso que fará parte da fuga no Desafio, para isso seguimos por alcatrão até Pousadas Vedras, o grupo aqui ia num ritmo elevado e estava a custar-me imenso acompanhar, basicamente fui sempre a fazer de vassoura de mim prório até Pousadas Vedras, mas o maior problema ainda estava para vir, já em Pousadas Vedras dizeram-me que seria para subir em direcção ao Sabugueiro, subida essa que já não fazia à anos, é durinha como tudo. Nesta e logo nos primeiros metros vi o pessoal fugir, tendo eu ficado completamente pregado às pernas logo no início, estava em dia não, mas com calma e sem me chatear muito lá fui seguindo ao meu ritmo, o possível. Após o drama da subida e já no topo hidratei um pouco e conhecendo o caminho bem até ao Rabaçal desde ali, subi bastante a moral, tendo a partir daqui conseguido acompanhar o ritmo do grupo, nesta fase já tinha baixado e lá fui acompanhando com maior ou menor dificuldade. Daqui (após o Sabugueiro) seguimos em direcção às Malhadas, zona das quatro lagos e Chanca, nesta fase era tudo bastante mais rolante com o topo aqui e ali mas nada de grave.

A chegada ao Rabaçal foi feita pela Chanca, pelo lado do parapente, a descida estava impossível para mim, pedra muito molhada, eu sem pneu à frente, fiz basicamente tudo a pé, dada a ameaça logo inicial de queda, não quis arriscar, fui a penantes!

Já no Rabaçal e após um reforço rápido num café, era altura de nos fazer-mos ao que fomos, marcar a fuga do Desafio desde ali. O caminho em si é o mais fácil possível de se fazer, não me vou alongar muito acerca deste, quem quiser que venha ver 🙂 .

Do regresso fica apenas o registo e nesta fase sim, uma grande, enorme, chuvada, já nem me chateava com as poças de água, era por onde calhasse, era chuva, chuva e mais chuva. Foi assim praticamente sempre até ao Sabugueiro.

O que posso dizer mais? Dia 2 de Maio apareçam por Vermoil para passarem aquele que será certamente um grande dia de BTT, o pessoal do BTTralhos está super motivado com esta edição, valerá mesmo a pena.

Sabe tudo em: http://bttralhos.blogspot.com

Até Sábado!