Durante a semana que hoje acaba fui combinando entre amigos uma volta pela Lousã. A ideia seria subir até ao Trevim e a partir daí descer pelos trilhos da Avalanche que ocorre hoje e amanhã. A subida foi feita pelo estradão que sai da Lousã, passa pelo Terreiro das Bruxas e finalmente cruza o Alto da Catraia. A partir do Alto da Catraia e já com 14Klm’s de subida efectuada faltava subir ao Trevim, aqui e apesar de ser a subir durante 8 Klm’s é tudo um pouco mais fácil.

A chegada ao Trevim foi feita já em ritmo baixo, comecei a sentir o peso das pernas da longa subida, para mais já não subia durante tanto tempo seguido à muito. A partir do Trevim seria desfrutar dos trilhos até à Lousã.

Logo ao início optámos por fazer a descida pela classificação do ano transacto da Avalanche. Estava um pouco limitado na bike, levava a Look (não tenho outra) e assisti ao que já previa, um início de trilhos bastante inclinados, escavados, técnicos, nada próprios para descer na minha 986. Fiz muito trilho a pé, a descer o que também não era de todo fácil dada a inclinação. Já mais para baixo e após alguns enganos entrámos por vários estradões a descer, aqui era tudo muito mais fácil, mas não tão emotivo e engraçado. Chegando à estrada de alcatrão que liga Lousã a Castanheira de Pêra optei por abandonar os trilhos e descer nas calmas até à Lousã por estrada, levava também dois furos à frente que tinha ganho à pouco, não tinha grande alternativa.

Para finalizar, foi óptimo regressar à Lousã, contabilizei 33Klm’s no total e trouxe um grande empeno para casa, a repetir sem dúvida! Fiquem-se com as fotos possíveis!

P.S. A serra está carregada de ouriços de castanhas no chão, imensa gente a apanhar….5*