BTT Madeira, um problema que se estende ao Continente

Este problema aqui referido no vídeo não será exclusivo da Madeira, mesmo doendo a muitos a grande verdade é que a abertura de “trilhos” e single-tracks à “balda” sem manutenção e sem cuidado, pode originar de facto graves problemas ambientais, acreditem. O problema passa por norma bem ao lado dos “engenheiros”, geralmente a abertura de pistas/trilhos e outros são efectuados em terreno alheio, muitas vezes baldios, os resultados sempre negativos do uso intensivo por parte do BTT destes não são visíveis num futuro próximo, mas a verdade é que estas “pequenas” alterações são graves passados alguns anos, mesmo sendo estes percursos abandonados, a “asneira” fica lá sempre.

Não sou radical neste aspecto, uso single-tracks, se se podem abrir? Acho que sim, mas de forma responsável e de forma a que o impacto seja mínimo, não amanhã, mas daqui por 100 anos…

P.S. Cavar todos conseguimos, plantar couve já não é para todos!

btt vermoil

PRATICANTES DE BTT DIZEM PERSEGUIDOS PELOS SERVIÇOS FLORESTAIS

Publicado por RTP Madeira em Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016

Previous

Templários Extreme (Tex)

Next

Agroal a Alvaiázere

2 Comments

  1. Pedro Vila Nova

    Para fazer, é preciso saber fazer, é preciso ter a sensibilidade do declive, do escoamento das águas, das zonas de travagem… não está ao alcance de todos.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén