Tag: ramalhais

Visita ao Espinhal

Hoje saí de fininha, na “cigana”, o destino era para ser Ansião mas pelo caminho lembrei-me de esticar um pouco a corda e ir até ao Espinhal. Para lá fiz o caminho corrente que conheço passando pelos Ramalhais, Venda do Brasil, Torre de Vale Todos e finalmente o Espinhal.

O Espinhal é uma aldeia pertencente ao concelho de Penela, aldeia bem pitoresca com inúmeros motivos de visita, desde a Igreja matriz ou a belíssima capela de Santo António do Calvário, passando pela praia fluvial da Louçainha, Pedra Ferida, enfim um sem número de razões para dar um salto até lá.

Obviamente hoje ia sem tempo para ir a todo o lado como tal restringi-me mais ao miolo da aldeia onde aproveitei para um café na pastelaria “Marujo” estabelecimento onde geralmente paro, sempre que estou de passagem.

Era tempo de regressar a casa após algumas fotos, o caminho de regresso fez-se pelo IC3 em direcção a Avelar e a ideia era mesmo vir IC8 acima até Ansião. Isto não foi possível pelo que antes da entrada para a IC8 verifiquei que era interdito esta zona a “bikes”. No cruzamento à procura de alternativas pedi indicações a um camionista que ali apareceu, logo me indicou uma alternativa até Ansião, foi o caminho que tomei, esta ligação secundária apresentou umas belas picadas pelo meio.

Chegado a Ansião e ainda sem levar com um pingo de água em cima foi então altura de levar com ela toda, até à aldeia do Mogadouro nas margens do rio Nabão “comi” com ela toda. Daqui até casa céu quase limpo! Não deu tempo foi para enxugar 😉

Fotos:

Strava:

Volta Refrescante

O aviso amarelo no distrito de Leiria para Segunda-feira prometia um dia chuvoso, ventoso e tudo o mais, no entanto, e porque tinha uma folga para hoje decidi fazer-me à bike e arriscar numa volta. Tinha acabado de sair de casa uns 20 metros e surge o primeiro problema! O meu pedal esquerdo estava completamente desapertado e a cair, estes já à muito que andavam a ameaçar e ontem deram o último berro, a solução rápida foi a substituição destes por outros que uso na bike de estrada, problema resolvido, lá fui tranquilo em direcção a Albergaria dos Doze pela estrada de Entre-Vinhas…

Não pegava numa bike há cerca de semana e meia queria experimentar o corpo mas sem grandes aventuras, decidi fazer um pouco dos “estradões” de terra de Albergaria dos Doze em direcção à Pipa, já aqui continuei por terra em direcção aos Ramalhais, nesta fase apanhei alguma chuva, daquela que molha pouco mas aborrece. Esta ligação acabou por ser “porreirinha” dado que andei um pouco em modo aventura na descoberta de novos trilhos/caminhos 🙂 acabando por passar nalguns sítios pela primeira vez, nesta zona e perto de casa começa a ser difícil isto acontecer…

Fui terminar a volta descendo ao Cabaz Florido, para quem não conhece fica à meia encosta oposta da estrada do Vale, aqui a pedra abunda e estava molhada o que me levou a fazer aquilo nas calmas para não haver trambolhões, a pedra da Sicó com chuva escorrega que se farta!

Acabei a volta com cerca de 50 quilómetros, ver se lhe consigo pegar de novo esta semana nem que seja por uma hora, no fim-de-semana vem o Raid Vilaventura onde irei participar e sinto que preciso de mais um “treininho” para a coisa.

Fotos:

Strava:

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén