Tag: vale do poio

Noite de Morcegos de Pombal (10ª)

noite morcegos pombal

Caminhada Vale do Poio

caminhada vale do poio

A Culnatur – animação turística irá realizar uma caminhada pelo Canhão do Vale do Poio, na Redinha. Para quem não conhece devo dizer que será uma grande oportunidade de observar de perto um dos locais mais belos da região Sicó, bem como uma das paisagens naturais mais belas de Portugal! Pouca gente conhece este recanto na Redinha e com certeza têm aqui uma bela oportunidade de fazer uma visita que irá valer a pena!

Os detalhes pela Culnatur via Facebook:

Estamos de volta com as nossas caminhadas e queremos dar as boas vindas à Primavera.

Para começar em beleza optámos pelo Canhão do Vale do Poio como local a comtemplar.

10km

Concentração: 08:45
Início: 09:00

Preço: 8€

Inclui:
• Acompanhamento por monitor e socorrista
• Seguro de acidentes pessoais e responsabilidade civil
• Fruta e água
• Sorteio de recordações da região

Preços promocionais:
4€ para crianças até aos 12 anos.
6€ para repetentes de percurso (aplica-se aos participantes da caminhada de 1 de maio de 2015).
7€ para grupo de inscrições (mínimo 5 pessoas)

Este vale, devido à sua pouca acessibilidade, onde apenas alguns pastores e aventureiros o conhecem profundamente, desenvolveu fauna selvagem pouco comum.

Em pleno vale passaremos pela “estação da biodiversidade” onde se podem observar variadíssimos tipos de insetos e vegetação, sentindo aromas singulares. Este é um dos maiores canhões fluviocársicos portugueses, formado por grandiosas escarpadas, que a água escavou e modelou.

Este percurso é rico em fenómenos geomorfológicos, será por isso possível observar diversas buracas, escarpas, dolina entre outros fenómenos.

O percurso inicia-se junta da Capela de Nossa Senhora da Estrela.

Uma caminhada onde poderá contactar diretamente com a natureza, onde o nosso papel é a transmissão de conhecimento e onde socializará com os restantes participantes. Um domingo à maneira!

Reserva-nos o direito de cancelar a atividade, por questões atmosféricas que possam ser prejudiciais à segurança dos participantes

Inscrições através:
• 912823396
• geral@culnatur.pt
• Ou nas nossas instalações

É necessário o nome completo do participante e a data de nascimento para efeitos de seguro.

Aconselhamos que traga chapéu e roupa adequada à pratica de pedestrianismo, que coloque protetor solar e que traga boa disposição.

Visite a página do evento no Facebook aqui: https://www.facebook.com/events/486058564932744/

Sempre bom regressar ao Vale do Poio, Redinha

Já fazia tempo que tinha em mente um regresso ao Vale do Poio, hoje foi o dia. Já fui a muito sítio, mas aqui consigo arranjar uma certa paz e calma que aqui à volta não se encontra facilmente, só mesmo aqui! Para quem nunca visitou aconselho, não é obrigatório ir de bicicleta ou a pé, tem bom acesso de carro pela aldeia do Poio, depois e aí sim aconselho uma caminhada pelo canhão do Poio. Vale muito a pena, muito mesmo.

Para terem uma ideia na encosta oposta onde me encontrava ao chegar andavam a fazer escalada, o silêncio é tanto que facilmente ouvia as pessoas a falar do outro lado, foi mais difícil situá-los pelo olhar do que pela audição, incrível.

Fiz um pequeno vídeo que dá para perceber um pouco do que aquilo representa, pelo menos, acho eu! Mas o melhor é visitar…

Fotos:

Vídeo Youtube:

Strava:

Vale do Poio, Redinha – “O Vale Encantado”

Magnífica tarde de BTT hoje!

Meti na cabeça que o destino seria o Vale do Poio na Redinha. Saí de casa logo após o almoço, pelas 13:00 horas. Pus-me a caminho de Pombal junto à linha de comboio, de seguida a Pombal apanhei a estrada principal de alcatrão em direcção a Pousadas Vedras, já aqui em Pousadas Vedras começou o divertimento, fiz direcção pela serra e trilhos ao “Poio Velho”, e foi no fim do último trilho, no vale, que apanhei um trilho novo (pelo menos para mim), este fez parte do Trail de Pombal do último Domingo. Era uma verdadeira parede assim à primeira vista, fiz-me a ele a pé e passados poucos metros começaram a surgir desde logo mais opções (bifurcações), anda pessoal a abrir um trilho enorme desde o vale até à Cabeça da Corte (GR26), evita-se desta forma o “estradão” antigo até lá acima! Tive de o fazer a pé, aquilo é uma parede e muito técnico, mas para descer é um mimo! Muito bom. 🙂

Já na Cabeça da Corte fiz direcção ao que me propus, ir ao Vale do Poio (Novo), já fazia uns bons meses que não dava um salto lá, é mesmo um lugar espectacular, para mais aqui tão perto. Um lanche rápido, paisagem contemplada, ambiente calmo como é característico e fiz o regresso a casa!

Foram apenas 50Klm’s mas que valeram a pena, curioso que em Anços, já de regresso, vi a média, ia com 13,8Km/h! Fartei-me de andar a pé no Poio Velho, mas valeu bem a pena! 😉

Fotos:

Strava:

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén